O Instituto Politécnico da Guarda vai acolher servidores de um centro de dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF)

Para o Presidente do Politécnico da Guarda, Prof. Doutor Joaquim Brigas, a colaboração com «mais um organismo nacional é, em primeiro lugar, o reconhecimento das competências e da qualidade da investigação que se faz neste Politécnico, nomeadamente na Escola Superior de Tecnologia e Gestão»

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *